terça-feira, 22 de abril de 2008

"Boa Noite Alvim", edição sétima

Por motivos alheios a uma série de entidades, a sétima edição do "Boa Noite não sei quantas" foi para o ar antes que este pequeno texto imprescindível estivesse "na linha". A culpa foi de um dos convidados, Nuno Crato de seu nome, que, com as suas contas de cabeça, criou um pequeno vórtice que abalou aquela coisa do tempo-espaço de que já todos ouvimos falar em filmes que retratam o futuro e assim naves. Nuno Crato trata-se, portanto e está visto, de um matemático. Participou activamente no concurso "Chegar, Apostar e Vencer" onde tentou fazer furor dizendo 42 tabuadas sem mácula (a partir da tabuada do 43 já se atrapalha todo), mas o júri desse mítico concurso televisivo preferiu declarar vencedor um indivíduo que bebia a água das latas de salsichas enquanto batia continência. Injusto, quanto a nós. Alvim desafiou Crato para uma maratona de problemas matemáticos e concluiu-se que um deles devia ter repetido pelo menos os seguintes anos lectivos:1ª classe até 6º ano, inclusive.

Não dizemos quem foi, mas estamos em condições de adiantar que Alvim só tem o 6º ano e frequência do 7º ano à noite.

Mas há mais. Ana Lourenço resolveu também aparecer. O que equivale a dizer, enganou-se no estúdio, onde deveria ir apresentar um debate importante sobre assuntos, e aproveitou-se para se entrevistar a moçoila. Falou-nos de música, teatro, banda desenhada, laca, pintura, locomotivas e deixou-nos ainda revelações bombásticas sobre um político famoso que ainda nem sequer morreu. Uma vez comeu uma saqueta de gelatina em pó e depois bebeu meio litro de água, mas diz que não é a mesma coisa, que é melhor da forma tradicional. Depois saiu, desculpando-se que tinha que atender o telemóvel, que era uma chamada importante, mas aquilo nem tocou ou vibrou, que a gente bem sabe. Verdade, verdadinha, é que Alvim acabou a entrevistar um outro jornalista da SIC Notícias. Não revelando grande coisa, digamos apenas que esse jornalista ameaçou dar uma chapada em Nuno Crato, mas depois lá se acalmou e reconheceu que estava a fazer confusão com outra pessoa.


N.B.: De realçar que, numa das repetições, Fernando Alvim será substituído por um indivíduo de cabelo comprido cujo trabalho consiste em fazer de Fernando Alvim quando este ainda não chegou.

3 comentários:

Anónimo disse...

O estúdio estava gelado...Estava !! Quanto entrou Ana Lourenço a temperatura doar elevou-se de tal forma que toda a equipa do Boa noite alvim começou a suar.
Ao principio ninguemse aprecebeu das causas do estranho aumento da temperatura.
Alvim tinha vontade de se pôr em cuecas mas lá se aguentou à custa de cinco minutos de sessão de ioga.
Até que entrou Nuno Crato - um matemático frio e calculista - e a temperatura voltou ao normal.
Deu para equilibrar... ariam um bom casal: ela bonita e magra, ele inteligente em com uns quilitos a mais ...
Parabéns a todos e viva a revolução ! (seja ela qual fôr )

Anónimo disse...

Estive no Bairro Alto a almoçar.
Depois de muitas investigações aos preços e aspecto da comida dos inumeros estabelecimentos de comes, bebes e pagas, lá me decidi a comer uma bifana e um caldo verde ao balcão; estava óptimo ! só paguei 2.50 euros e fiquei melhor do que se me sentasse numa cadeira bem confortavel, num espaço distinto a ser mal servido mas tratado como se fosse um princepe das arábias.
Vamos ao que interessa !
Gostei do pouco que pude ver da parte final da sessão de espiritismo onde participaram o guru Alvim e os convidados Ana Lourenço - uma conhecida visionária que deita cartas numa tenda da extinta feira popular e o misterioso astrólogo Nuno Crato que descobriu após 11 dias e alguns minutos de estudo experimental inventar umas fraldas descartáveis para cães até um metro e vinte de comprimento (as ditas já foram adaptadas a uma espécie de macaco babuino da etiópia mas revelaram pouca resistência, pelo que para já só os caniches, salsichas, pinchers cavalinhos e um ou outro rafeiro de pequeno porte podem dar descanso aos seus donos ).
Nuno Crato promete novidades para breve..Estejam atentos....

ruben disse...

não entendo os portugueses, toda a gente vem coscuvilhar o blog mas ninguém comenta. será que somos assim tão complexados?